Propaganda em sites

Estava lendo o post do Mauro sobre a propaganda nos feeds e fui responder a pergunta.

Uma coisa que achei bem estranha foi a sensação de repulsa pelas propagandas escondida (ou nem tanto) nos comentários que já estavam antes do meu.

O Cardoso já tinha levantado esta bola sobre a remuneração do blogueiro.

Eu juro que tento, mas não consigo entender essa repulsa, se a pessoa acessou o blog é porque o que está escrito ali, lhe interessa e se interessa, tem valor.

A pessoa que escreveu, gastou seu tempo, muitas vezes gasta seu dinheiro e no final das contas, está prestando um serviço para quem a informação é útil.

Todo mundo chora misérias sobre as propagandas na internet, mas não vejo quase ninguém reclamar de comprar um jornal, revista, pagar uma assinatura de TV e ter que ver muita propaganda.

Agora imaginem se todos os sites fossem fechados e só pudessem ser lidos por quem pagasse uma assinatura, seria legal?

Assim ninguém precisaria reclamar de propaganda e o tempo do Mauro, assim como o meu ou o do Cardoso, entre tantos outros que pesquisam, estudam, gastam seu dinheiro para manter o site, seria recompensado.

Além do Interney, poucos são os blogueiros que eu sei que ganham alguma coisa com seus blogs, mas leia o artigo dele para entender o porque.

É claro que, como tudo na vida, tem que haver um limite das propagandas, elas devem ser relevantes para o visitante entre muitas outras coisas que devo começar a escrever sobre, em breve.

Um post como este é um absurdo, só está assim, mais como forma de protesto.

Fica a pergunta:

Se as pessoas não querem ver propagandas, não querem pagar assinaturas, quem vai pagar pela informação?

Afinal de contas:

Não existe almoço grátis!

17 Respostas to “Propaganda em sites”

  1. Ah, como eu adoro a extensão WebDeveloper! Deu pra ler este post! Sem a opção de esconder todas as imagens eu tinha desistido antes da metade!

    Sobre isso tudo de blog como fonte de renda: sim, interessante. Sou a favor de propagandas para tentar ao menos ajudar com gastos na manutenção do blog. Mas acho que uma ética tem que ser estabelecida. Por exemplo, mesclar totalmente as propagandas ao blog de modo a parecerem continuação acho chato nesse ponto de vista (por exemplo, propaganda beeeem no meio do artigo, com mesma apresentação visual. Bote antes, ou depois! Ou do lado! Ou…).

    Sobre doações, tenho interesse em recebê-las também. Se souber de um processo simples e confiável para brasileiros, me avisa também! ;-)

  2. Bruno Alves disse:

    Apesar de ter propagandas no blog, não ganho dinheiro com ele, mas através dele.

    Já que é um meio fácil de me encontrar e de ter noção do meu trabalho.

    Pelo visto, muita gente não gostou deste post :p, diminuiu até o número de assinantes dos feeds :(.

    Mas eu tinha que escrever isso.

    Hoje de manhã estava lendo uma revista que assino e reparei que 100% das páginas possuem alguma propaganda, mesmo eu tendo pago para receber a revista e nunca vi ninguém reclamar disto, não consigo entender porque é diferente quando se fala de sites onde as pessoas não pagam para acessar.

    Partirculamente, prefiro propagandas bem integradas ao site (não só quando eu faço o site, mas nos que eu estou lendo, também), por dois motivos:

    1. O visual do site não fica comprometido.
    2. Em sistemas contextuais, como o AdSense, por exemplo, quanto mais próximo do texto, mais relevante é o anúncio. Quando acesso um site sobre livros, gosto de ver ofertas de livros, não de aviões :p.

    O que fiz neste post, mostra o outro extremo da situação, uma quantidade absurda de propagandas que chegam a atrapalhar a leitura, também sou contra isso.

    Quanto a questão dos micropagamentos, para variar, nossa legislação de “800 anos”, não permite que nenhuma empresa controle a circulação de dinheiro a exceção de bancos e instituições financeiras devidamente autorizadas pelo BC e um PayPal, por exemplo, seria considerado como uma moeda paralela, o que também não é permitidos.

    Quem sabe, daqui uns 10 anos, temos algo similar…

    Abraço.

  3. Integração da propaganda ao conteúdo, tudo bem, até pela questão visual. Mas não ao ponto de confundir visualmente e parecer ser parte do conteúdo. Por exemplo, manter bordas.

    Sobre o efeito negativo do post, tenho certeza de que foi muito mais pela sua “forma de protesto” que pelo conteúdo textual em si. Tinha outra forma de protestar não? :-P Tá uma poluição visual só! Aí, já sabe… Quem não tem “Hide Images” vai dizer “que p#$$@ é essa?! Se eu quiser ver *só propaganda*, compro uma Info!”, vai dar meia volta e se mandar… :-(

    Resultado: a mensagem fica comprometida. Quase ninguém vai ler o que você escreveu. Só vão ver os banners… :-(

  4. Bruno Alves disse:

    Foi um risco calculado que resolvi assumir.

    Muitas vezes um bannerzinho aqui, outro ali, já é dito que o site só tem propaganda, consegui mostrar o que é um “só tem propaganda” :).

    Estou, até agora, com uma queda de 30% nas visitas estimadas para esse horário, seguindo a média mínima.

    Está certo, que, além deste post o seguinte, também não tem grande apelo para os leitores.

    Mas para os leitores que se mantiverem fiéis, prometo que vou me regenerar ;)

    Quanto a questão das bordas, a diferença na quantidade de conversões é absurda…

    O que eu não gosto em propaganda:

    • propagandas que dificultem a navegação, como aqueles banners que crescem, pois normalmente crescem na hora que não devem, popups que não tenham relação com site ou sejam muito grandes (um popup pequeno, aberto no canto inferior da tela, com uma propaganda relativa assunto do site, definitivamente, não me incomoda).
    • Propagandas ocultas, tipo, em um site de analise de livros, algumas capas levarem para a avaliação própriamente dita, outras, com o mesmo formato levarem para sites de compra.

    Posso parecer ou ser maluco, mas eu gosto de uma boa propaganda, pois pode me ajudar.

    Faço uma pesquisa no Google por Access Points, caio em um site com reviwes de access points e acho um modelo que atende a todas as minhas necessidades, ali mesmo já tem uma propaganda para um site que vende aquele modelo com um desconto bem legal.

    A propaganda estaria misturada ao conteúdo e estaria me prestando um serviço, pois eu não preciso fazer uma nova busca por um lugar que venda o AP e perder meu tempo, dali já faço a compra, ganho tempo e o dono do site ganha dinheiro pela informação que me prestou, nada mais justo que isso.

    Vou deixar meu protesto, ai, vamos ver se melhoro minha imagem com os posts seguintes :p.

    Abraço

  5. É bom ter propagandas relacionadas ao conteúdo, mas você mesmo citou o caso das capas de livro camuflando propagandas. O que digo é isso, só que de modo geral: devemos deixar claro para o internauta o que é propaganda e o que é conteúdo. Esse é o ponto chave que falo.

    Sobre a queda em acessos, liga não que o blog volta a crescer… É só você não inventar de fazer protestos assim toda hora. :-P

  6. Bruno Alves disse:

    :) Nisso você tem razão, esse foi um dos motivos que me levou a criar o plugin de ofertas relacionadas do ML, assim eu não coloco mais os links no meio do texto, como eu fazia, agora eles aparecem em uma lista organizada, no rodapé do post.

    Abraço.

  7. cardoso disse:

    Sensacional.
    Não resisti, fiz um “post-denúncia” acusando você de propaganda subliminar. Vamos ver quanta gente NÃO entende a piada…

    http://www.contraditorium.com/2006/05/20/denuncia-suspeita-de-propaganda-subliminar-no-blog-do-bruno-alves/

  8. Bruno Alves disse:

    :d Só assim eu consigo rir trabalhando essa hora da madruga :d

    O povo vai cair matando :p

    (y) Abraço.

  9. Não vejo problema nenhum em propagandas em um blog, quando são pouco intrusivas e de preferência contextuais.
    É por isso que os tais dos links patrocinados fizeram tanto sucesso.

    Concordo plenamente, there is no free lunch.

    Eu tenho custos com o meu site, e infelizmente, ainda não consegui nem USD2 no Adsense.
    Falta muito pra chegar a bancar pelo menos a hospedagem :’(

    Muito bom o seu post!

    Abraços

  10. Bruno Alves disse:

    Se a visitação for pequena, dificilmente vai tirar algo do AdSense, não sei seu volume de visitação.

    Estava dando uma olhada em seu blog e você poderia fazer algumas coisas para que o AdSense fosse mais lucrativo.

    Esperimente colocar um 336×280 em um div com float left no início do artigo, como eu coloco na maioria dos posts, ou então um 300×250, esses dois formatos dão excelente resultados (sendo que o segundo, as vezes aparece anúncios gráficos).

    E o banner de referência do Firefox, também não vai te ajudar muito, a maioria dos visitantes de blogs de tecnologia, já usam o Firefox, derrepente o do Picasa, AdSense ou AdWords, teriam um resultado melhor.

    Já pensou, também em usar o programa do Submarino?
    A comissão para livros é bem interessante, se você selecionar com cuidado qual livro vai exibir, pode trazer um retorno legal.

    Abraço

  11. Rogerio disse:

    (n) amigão cuidado para não ficar doido com tanta mensagem subliminar heim. pow o kara só fala em propaganda. só uma pergunta vc trabalha ?

  12. Bruno Alves disse:

    Você não entendeu a piada do Cardoso, a intenção deste artigo ou nenhum dos dois?

    Quanto a trabalhar, se, passar no mínimo 6 horas por dia, pesquisando e estudando para trazer um conteúdo de qualidade, acompanhar mais de 100 sites, diariamente, administrar o servidor, que me faz ficar o dia e a noite inteira ao lado do celular para ser avisado de qualquer problema, além de um trabalho convencional de no mínimo 12 horas por dia, é trabalhar, então eu trabalho.

    Querer ganhar dinheiro com um conteúdo de qualidade que gera muito trabalho para ser colocado no ar é não trabalhar?

    Ou eu ou você precisamos rever nossos conceitos.

  13. Gustavo disse:

    Boa noite. Muito bom o texto.
    Meu site é http://www.chalexanadu.cjb.net
    (se quiserem cliquem lá nas propagandas) VLW e OBRIGADO para quem clicou!!
    fuiii!!!

  14. Angelo Flavio disse:

    Olha acho que é por isso que o BrPoint chegou tão longe gostei do seu post é bem o que a blogosfera enfrenta hoje gostaria que escrevece algum post sobre o valor da propaganda na internet, pois a própia google gigante neste ramo vive da propaganda de seus clientes (caso do adsense) ou então teremos que fazer como nosso amigo tio bill e cobrar pelas pessoas que entram em nossos blogs, agora cobrar de quem? Bom post eu sou estudioso de sistemas de afiliados, e outros métodos de arrecadação de fundos na internet, pois como você mesmo disse quem vai pagar o almoço.

  15. lis disse:

    olá…bem procuro um propaganda do chico anysio falando sobre envelhecer…que o ideal era nacermos velhos…alguma coisa parecida…não consigo encontra-la…por favor se poderem me ajudem…

  16. sara disse:

    olá pessoal,
    eu queria exclarecer uma pergunta a vocs esperientes eu queria saber como colocar propagandas em meu site.
    que afinal se voces quiserem entrar o meu site é saraejussara.webnode.com.br

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Usando WordPress | Design por Elegant Themes